Que problemas surgem nas telecomunicações globais?

Os métodos globais de telecomunicações continuam melhorando, mas há problemas que surgem de tempos em tempos. As diferenças de idioma, religião, fuso horário, cultura, política e economia podem criar barreiras de uma pessoa ou grupo para outro. É importante entender os riscos e trabalhar para mitigá-los.

Logística

A primeira chamada telefônica transatlântica ocorreu em 1926 e em 1955 foi instalado cabo transatlântico no fundo do mar para melhorar a velocidade das chamadas internacionais. Em 1988, o cabo de fibra óptica substituiu os cabos antigos para tornar as chamadas globais ainda mais rápidas.

Com a chegada de telefonia móvel, tecnologia sem fio, banda larga e tecnologia de satélite, as telecomunicações internacionais tornaram-se fáceis e rápidas como conversar com seu vizinho na rua. Existem algumas áreas rurais que ainda não têm acesso fácil a torres de telefones celulares ou cabos de fibra óptica, mas a cada ano esses números diminuem à medida que os métodos de telecomunicações se expandem.

Influências econômicas

As telecomunicações globais incluem a transferência de dados, imagens, desenhos, vídeos e outras correspondências através de métodos instantâneos. A velocidade da conexão com a Internet e o método de conexão (discagem, cabo, satélite, Wi-Fi) podem afetar a maneira como os dados são enviados e recebidos. Os países e empresas mais pobres podem ter conexões mais lentas ou intermitentes. A tecnologia móvel também tem seus pontos altos e baixos. Chamadas suspensas, estáticas e incapacidade de fazer chamadas silenciosamente, são apenas alguns exemplos dos riscos para as opções de telefone.

Táticas

As diferenças culturais incluem linguagem, influências religiosas, papéis e expectativas de gênero, valores pessoais e ética no trabalho. Ao participar de telecomunicações globais, é preciso estar ciente de que algumas culturas são mais diretas que outras. Alguns farão perguntas, outros não, a menos que recebam permissão. Algumas culturas não respeitam a mulher como uma autoridade, a menos que sejam apresentadas oficialmente, algumas buscam informações e tomam decisões rápidas, outras não. A parte mais difícil das telecomunicações globais é aceitar a diversidade e trabalhar com ela para que todos estejam na mesma página e se sintam bem trabalhando juntos. Defina agendas e expectativas claras sobre como as comunicações começarão.

Tempo

Leve em consideração os fusos horários ao agendar uma reunião global global de telecomunicações. Algumas religiões rezam o dia todo, outras tiram férias que podem ser diferentes das suas. Algumas celebrações locais podem causar o fechamento temporário da empresa. Planeje com antecedência para ter certeza de que os participantes poderão estar presentes em sua reunião. Envie uma agenda, incluindo tópicos, informações de discagem com códigos de reunião e inclua o fuso horário próximo aos horários das reuniões, para que não haja confusão sobre quando a reunião ocorrerá.

Responsabilidade e acrônimos

Ao participar de uma chamada internacional, apresente-se sempre que falar. Pode ser difícil ouvir e reconhecer vozes, especialmente se você usar um alto-falante em uma sala de conferências. Esteja ciente ao usar siglas, a menos que seja muito claro o que você quer dizer com elas. Para começar, lembre-se de que alguns dos participantes terão problemas com o idioma e o uso de siglas desconhecidas apenas confunde mais. Se você precisar usá-los, forneça uma folha de termos do glossário na agenda para ajudar a facilitar as discussões.

Referências

  • Universidade do Colorado: atravessando conflitos culturais
  • Fórum de Comunicações do MIT; Teoria da comunicação internacional em transição: Os parâmetros da nova esfera pública global; Ingrid Volkmer
 

Você pode estar interessado:

Deixe um comentário