Importância de uma GUI em um sistema operacional

Uma GUI, ou interface gráfica do usuário, é uma “face” dos programas que permitem aos usuários estabelecer comunicação com computadores e outras máquinas digitais usando um conjunto de instruções de imagem e texto no local em que os comandos estão localizados. Eles são inseridos. As GUIs representam as informações para a operação de uma máquina e simplificam o uso para usuários ocasionais ou para aqueles que não têm a ver com programação. O que é visto na tela quando o sistema operacional é usado e como é manipulado para abrir e fechar programas, é devido à interface gráfica do usuário do sistema operacional.

Componentes

Uma interface gráfica do usuário possui componentes do usuário, incluindo ícones, janelas e menus. Um ícone é um pequeno gráfico ou símbolo que representa um programa, diretório ou dispositivo. Uma janela, que não deve ser confundida com o sistema operacional Windows, que usa janelas, é uma seção retangular da tela que mostra um programa ou conteúdo. Algumas GUIs permitem abrir e manipular várias janelas, para que o usuário possa executar ou acessar vários programas ou arquivos ao mesmo tempo. Os menus podem ser listas ou símbolos de comando. Quando são ativados pelo usuário com um clique do mouse ou outra atividade, eles ativam ou desativam os comandos desejados.

Vantagens

As GUIs simplificam a operação de um computador ou de outras máquinas, permitindo que os usuários que não estão familiarizados com a programação possam usar a máquina de várias maneiras. As GUIs também são projetadas para serem intuitivas de usar, pois permitem que os usuários adquiram experiência e conhecimento, porque usam uma interface gráfica do usuário. De fato, a maioria das GUIs é programada para exibir o resultado da ação imediata. Quando um usuário clica no ícone de um programa, ele é aberto. Quando um usuário exclui um arquivo de um computador desktop, o ícone do arquivo desaparece. No entanto, por trás de cada interface gráfica do usuário, há uma interface de linha de comando ou CLI, Requer comandos de texto inseridos usando um teclado para funcionar, bem como conhecimento da ordem de texto apropriada. Algumas das CLIs mais conhecidas estão incluídas em sistemas operacionais como MS-DOS, Unix ou Linux.

Adiantamentos

As GUIs permitem que os usuários acessem os computadores de uma maneira “não nativa” para a máquina. Em geral, as CLIs permitem que os usuários executem uma tarefa por vez, embora ofereçam aos usuários maior poder e flexibilidade na maneira como o equipamento é operado. As GUIs permitem executar várias tarefas, com várias janelas abertas e acessíveis que contêm programas ou arquivos executados simultaneamente, embora os usuários estejam limitados às ações permitidas pela interface gráfica do usuário. As vantagens disso, além da simplicidade de uso, é o aumento da produtividade e do conforto. O uso de interfaces gráficas de usuário também resultou no declínio de novos profissionais e indústrias.

Antecedentes

Embora a história da GUI remonta à Segunda Guerra Mundial, quando o cientista Vannevar Bush, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, especulou sobre um programa gráfico que permitia aos usuários acessar dados de maneira simplificada, foi Steve Jobs quem trouxe o Interface gráfica do usuário em computadores pessoais quando ele fundou a Apple Computers, no final dos anos 70. Jobs adquiriu formas de trabalho que foram realizadas no Centro de Pesquisa Xerox Palo Alto (PARC), com o qual ele experimentou interfaces homem-máquina e arquiteturas de dados, para obter o primeiro sistema operacional baseado na GUI.

Referências

 

Você pode estar interessado:

Deixe um comentário