Como um extensor de Wi-Fi funciona?

Desde outubro de 2011, os dispositivos sem fio se tornaram uma parte essencial da vida diária para muitas pessoas. O Wi-Fi existe para vários tipos de tecnologia, como computadores de mesa, laptops, impressoras sem fio e smartphones. O acesso ao Wi-Fi se tornou vital para a comunicação pessoal, tanto em casa quanto em viagens, bem como para operações comerciais, como vendas e relações públicas, onde é necessário contato constante. Alguns locais apresentam problemas para dispositivos sem fio, exigindo o uso de extensores de sinal sem fio para fortalecer os sinais existentes.

Wi-Fi

Wi-Fi refere-se à tecnologia pertencente a redes sem fio em áreas locais, com base em um conjunto de especificações conhecido como IEEE 802.11. Essas especificações definem e prescrevem frequências de operação para equipamentos sem fio. Originalmente criado para laptops e outros modelos de dispositivos de computação, o Wi-Fi se aplica a qualquer outro dispositivo desde outubro de 2011, como telefones VoIP, eletrônicos de consumo e até jogos. Esses dispositivos são convenientes desde que tenham um sinal forte.

Extensores sem fio

Em várias situações, um sinal Wi-Fi pode se tornar fraco ou inexistente. Como um sinal forte é necessário para o uso ideal de muitos dispositivos eletrônicos, você pode instalar um extensor sem fio para reforçar um sinal. Também conhecidos como extensores de alcance sem fio e repetidores móveis, os extensores de Wi-Fi são usados ​​para aumentar a distância que um sinal pode percorrer. Para aqueles que precisam manter seus dispositivos em um porão ou ter um muro de concreto bloqueando seu sinal normal, os extensores reforçam um sinal Wi-Fi existente, permitindo melhor acesso.

Operação

Os extensores de Wi-Fi normalmente se parecem com pequenas antenas ou torres que enviam e recebem dados. Os sinais sem fio viajam em um movimento de pingue-pongue conhecido como caminho de rejeição, saltando pelas paredes e outros objetos se não houver linha direta entre o roteador e o dispositivo receptor. Outros sinais atravessam paredes e outros obstáculos, perdendo força no processo. Quando um extensor sem fio recebe um desses sinais, ele o amplifica e retransmite. Os dispositivos próximos a um extensor recebem um sinal forte, enquanto outros dispositivos podem finalmente receber um sinal que antes era muito fraco para detectar.

Problemas potenciais

Os extensores de Wi-Fi não resolvem todos os problemas de sinal de Wi-Fi. Ao contrário de muitos dispositivos, eles permanecem estacionários e podem ficar sujeitos a barreiras. Um extensor não pode criar um sinal onde não existe e não pode criar um sinal mais forte que o emitido pelo roteador. Um extensor instalado em um porão pode se tornar inutilizável se o sinal original se tornar mais fraco. Instalar uma nova parede ou alterar a localização de um roteador pode tornar um extensor de Wi-Fi menos útil. Se você não tem acesso Wi-Fi em sua área, um extensor de Wi-Fi também não ajudará.

Referências

 

Você pode estar interessado:

Deixe um comentário