Como parar o assédio do telefone celular

O assédio ao seu telefone celular é ilegal em todos os 50 estados dos EUA. UU. Não é apenas irritante, mas as chamadas indesejadas podem gastar os minutos disponíveis no seu plano de serviço telefônico, o que resultará em perda de tempo e dinheiro das chamadas. A maioria dos estados define assédio telefônico como uma comunicação obscena ou qualquer ameaça de mensagem verbal ou de texto que cause danos físicos. A intenção também é necessária para estabelecer o relatório de assédio, seja pela repetição de chamadas ou ameaças específicas em uma única chamada. Felizmente, existem várias opções para impedir o assédio telefônico, incluindo ações legais.

Passo 1

Bloqueie chamadas indesejadas digitando na função de bloqueio de chamadas o número de telefone da pessoa que entra em contato com você, incluindo o código de área. Esse processo varia entre os dispositivos, mas geralmente envolve rolar para “bloqueio seletivo de chamada” e pressionar o botão “enter”.

Etapa 2

Relate chamadas ou mensagens de texto ameaçadoras ou obscenas à polícia, para que possam ser rastreadas se o perseguidor usar o recurso de bloqueio de identificação.

Etapa 3

Salve qualquer mensagem de texto ou voz de perseguidor para usar como evidência.

Etapa 4

Inicie uma reclamação por escrito com a polícia para iniciar uma investigação criminal e garantir uma intimação junto à companhia telefônica, o que pode exigir serviços legais oficiais para divulgar informações sobre a identidade do chamador.

Etapa 5

Interrompa chamadas de vendas irritantes ao registrar seu telefone no Registro Nacional de Não Chamadas (https://www.donotcall.gov/default.aspx), o que reduzirá a possibilidade de eliminar chamadas de televendas. O registro é gratuito, não expira e pode ser feito a partir de qualquer número de telefone que você tiver.

Etapa 6

Inicie um processo com a Federal Communications Commission pelo correio para [email protected] ou on-line em www.fcc.gov/cgb/complaints.html.

Referências

 

Você pode estar interessado:

Deixe um comentário