Como calcular a resistência apropriada para um LED

Os LEDs emitem luz por meio de uma corrente elétrica que se move através deles. O brilho dos LEDs é determinado pela tensão que o atinge. Com muita tensão, o LED queima, brilhando muito inicialmente, mas para de funcionar rapidamente. Por outro lado, pouca voltagem e o LED produzirão apenas uma luz fraca. Para controlar a quantidade de energia que o LED chega e, portanto, o brilho e a vida útil do LED, um resistor deve ser conectado em série para dissipar parte da tensão. A determinação da resistência apropriada para uso no circuito é o primeiro e mais importante passo na instalação de um LED.

Passo 1

Determine a tensão de alimentação do circuito no qual você instalará o LED. Por exemplo, um circuito alimentado por uma bateria de 9 volts teria uma tensão de alimentação de 9 volts. No entanto, se o LED for colocado em um ponto do circuito não diretamente após a fonte de alimentação, a tensão poderá ser alterada por outros componentes. Use um multímetro para verificar a voltagem no ponto do circuito em que deseja instalar o LED.

Etapa 2

Determine a queda de tensão no LED. Para a maioria das cores, são 2 volts, embora a medição para LEDs azuis e brancos seja de aproximadamente 4 volts. A queda de tensão exata é mostrada na embalagem do LED.

Etapa 3

Identifique a corrente do LED. Isso deve ser detalhado na embalagem e normalmente é de cerca de 30 mA.

Etapa 4

Reduza a queda de tensão do LED para a tensão de alimentação.

Etapa 5

Divida o resultado da etapa 4 pela corrente do LED.

Etapa 6

Escolha uma resistência nominal de resistência igual ou superior ao resultado da etapa 5. A resistência deve ser conectada em série com o LED.

Referências

 

Você pode estar interessado:

Deixe um comentário